PROBLEMAS COMUNS NO E TORNOZELO

MALFORMAÇÕES

Alguns bebês nascem com malformações nos pés que, muitas vezes, são identificadas ainda durante a gravidez. O ideal é que o cuidado seja iniciado logo nas primeiras semanas após o nascimento, para não prejudicar o desenvolvimento da criança.

 

PÉ PLANO OU CHATO: A planta do pé toca o chão quase por inteiro, com deficiência na assimilação de impactos. Isso provoca dor no tornozelo e joelho, favorecendo o desenvolvimento de joanetes e de fascite plantar.

 

PÉ CAVO: A planta do pé apresenta um arco bem acentuado e curvado, tocando minimamente o solo, o que provoca dores no calcanhar.

 

PÉ TORTO CONGÊNITO: Um ou os dois pés se desenvolvem virados para dentro. Pode causar dores nas pernas e perda de força nos músculos das pernas e dos pés, além de prejudicar o desenvolvimento neuromotor, o equilíbrio e a marcha da criança. O tratamento envolve a colocação semanal de gesso e o uso de botas ortopédicas.

 

LESÕES

Algumas pessoas desenvolvem lesões nos pés ao longo da vida, que provocam dores e dificuldades de movimento e prejudicam significativamente sua qualidade de vida.

 

HÁLUX VALGO (JOANETE): É uma alteração anatômica progressiva, caracterizada pelo desvio lateral da articulação do dedão do pé, que provoca dor. Não tem causa definida e é hereditária. A correção pode ser feita com a utilização de calçados adequados ao perfil dos pés, que não causem área de pressão localizada e que também não forcem o desvio do hálux (o que acontece com sapatos de bico fino). Pode ser indicado também o uso de separadores de dedos e tratamento fisioterapêutico especializado.

 

FASCITE PLANTAR: É uma inflamação do tecido que liga o osso do calcanhar aos dedos devido a estresse excessivo na região. e pode ser tratada por meio de fisioterapia e medicações.

 

ARTRITE REUMATÓIDE: É uma doença inflamatória e autoimune que afeta seriamente as pequenas articulações. Causa inchaço doloroso, que pode se agravar. Ainda não tem cura, mas pode ser controlada com tratamentos e medicações que visam melhorar a qualidade de vida do paciente.

 

PÉ DIABÉTICO: É uma complicação causada pela Diabetes Mellitus (tipo 1 e 2) e ocorre quando uma área machucada ou infeccionada no pé ocasiona uma úlcera (ferida). É causada pela deficiência na circulação sanguínea, devido a níveis de glicemia inadequados. Em casos graves, pode levar à amputação do membro atingido. O tratamento é multidisciplinar, avaliando a circulação dos membros inferiores e os ossos dos pés e tratando machucados que possam ser entrada para uma infecção.

  

FRATURAS

SEGUIMENTO EM CONSULTÓRIO: após um primeiro atendimento de emergência, em que pode ser feito tratamento conservador ou cirúrgico da fratura, o seguimento posterior em consultório é essencial para análise da consolidação óssea, indicação da fisioterapia e evitar ou corrigir complicações.

CORREÇÃO DE SEQUELAS DE FRATURAS: as sequelas mais frequentes são a consolidação viciosa (o osso cicatriza em posição  incorreta), pseudoartrose(a consolidação da fratura não acontece com o tempo) e infecções. As sequelas geralmente exigem correção cirúrgica.