Como lidar com dores e lesões comuns na gravidez

A gestação é um período importante e delicado, em que as mulheres vivenciam diversas modificações físicas, sociais e emocionais. O corpo feminino passa por alterações hormonais, anatômicas e fisiológicas, que exigem atenção especial. O ganho de peso e as mudanças na estrutura do abdômen, por exemplo, causam alteração no centro de gravidade do corpo da gestante, provocando sobrecarga e fadiga da musculatura.

Os problemas mais comuns na gravidez:

  • Dores nas costas: cerca de 70% das grávidas sentem dores nas costas que, geralmente, se apresentam como uma dor lombar baixa, imprecisa e sem alívio com repouso. A musculatura vertebral, em alguns casos, sofre contratura muscular que pode ser provocada pelo aumento de peso corporal da mulher (que inclui peso do bebê, do líquido amniótico, da placenta e do ganho de gordura) e lordose compensatória. O sedentarismo também contribui para a piora do quadro. O tratamento é realizado com fisioterapia e medicação para dor, por curtos períodos. É essencial que haja controle de peso com alimentação saudável, atenção com a postura e acompanhamento médico multidisciplinar, além também da prática de atividades físicas com orientações de um profissional da saúde.

  • Síndrome do Túnel do Carpo: é caracterizada pela compressão do nervo mediano do punho, pode aparecer no 2° ou 3° trimestre da gestação e ocorre devido ao acúmulo de líquido corporal. A gestante pode sentir formigamentos nas mãos (principalmente à noite), dor local e perda de força. O diagnóstico é realizado pelo exame clínico e exames complementares, se necessário. O quadro pode persistir até o parto/pós-parto. A condição pode necessitar de fisioterapia para dessensibilização da região, além de medicações específicas e órteses. Em alguns casos, a cirurgia pode ser indicada se os sintomas não melhorarem após a gestação.

  • Câimbras: são contrações musculares involuntárias, comuns no 2° e 3° trimestres. Normalmente ocorrem à noite e na panturrilha. São provocadas pela diminuição de cálcio e magnésio no corpo da gestante, por conta da maior demanda do feto. O tratamento é feito com suplementação de cálcio e minerais, incluindo complexo B, atividades físicas e alongamentos. A prevenção é importante, com uma alimentação balanceada e rica em minerais e nutrientes.

Diante de qualquer desconforto, procure um médico ortopedista para fazer a avaliação do seu quadro e indicar o melhor tratamento, para sua segurança e do bebê. Na Ortopedia Durigan, cuidamos para que a gestante possa desfrutar dessa fase tão importante de sua vida sem dores e complicações de lesões.

Cuidar faz parte do tratamento.

Dra. Clarissa Pereira Ianoni Durigan

CRM 131.297 TEOT 12.449

Especialista em Microcirurgia e Cirurgia de mão

Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia

Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão

Formada pela Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo

Agende uma consulta

Leia também:

Busca por assunto
Busca por tema