Corredores: 4 lesões comuns nos joelhos

O aparecimento de lesões nos joelhos dos corredores é, muitas vezes, reflexo da falta de planejamento e de orientação, fato muito comum nesta modalidade esportiva.

Durante uma corrida, o impacto contínuo sobre as articulações é até três vezes maior que o peso da pessoa. Sem supervisão, as pessoas sobrecarregam suas articulações e estão mais suscetíveis a lesões.

Listamos 4 lesões muito comuns entre os corredores:

1- Condromalácea patelar: é a alteração da cartilagem que reveste a patela por dentro, em contato com o fêmur. Pode ser classificada de grau 1 a grau 4, sendo que neste último a cartilagem está desgastada e o osso fica totalmente desprotegido, sendo mais comum nas mulheres. Para evitar o problema, faça a evolução progressiva dos treinos e nunca corra se estiver com dor. Cuidado se você apresenta pronação acentuada dos pés (pés para dentro).

2- Tendinite patelar: é a inflamação de um tendão da patela, resultado de movimentos repetitivos, excesso de treinos ou falta de alongamento. Erros posturais também podem contribuir com o surgimento do problema. Atenção se você sente dor na região após a corrida.

3- Síndrome iliotibial: é popularmente conhecida como dor na lateral do joelho, causada pela inflamação do tecido conectivo entre a área que se estende do quadril às proximidades do joelho e a região do fêmur. Provoca um incômodo ao pisar. Para evitar, é preciso fortalecer os abdutores do quadril, fazer alongamento e planejar com cuidado o volume dos treinos. Cuidado com o desalinhamento nos joelhos, nos tornozelos ou entre passadas.

4- Tendinite da “Pata de ganso”: é a inflamação do conjunto dos três tendões da tíbia proximal (sartório, grácil e semitendinoso), por serem hipersolicitados perante um excesso de treino.

Lembre-se: o esporte traz benefícios à saúde quando praticado de forma cuidadosa e consciente. Se você sentir dores ou incômodos durante ou após a corrida, procure um ortopedista especialista em joelhos para fazer uma avaliação e diagnóstico. Na Ortopedia Durigan, cuidar faz parte do tratamento.

Dr. Marcos B. Mestriner

Ortopedista CRM 136.031 TEOT 12.929

Especialista em Cirurgia do Joelho e Artroscopia

Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia

Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho

Chefe de subgrupo do Trauma Ortopédico na Santa Casa de São Paulo

Formado pela Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo

Leia também:

Busca por assunto
Busca por tema