As consequências de não tratar osteoporose

A osteoporose é uma doença silenciosa. Raramente apresenta sintomas antes que aconteça sua consequência mais grave: a fratura óssea. O ideal é que sejam feitos exames preventivos para que ela seja diagnosticada a tempo de se evitar as fraturas. O exame de Densitometria Óssea está indicado para todas as mulheres a partir de 65 anos e para todos homens com 70 anos ou mais. Além disto, todas mulheres menopausadas e todos homens com mais de 50 anos que apresentem fatores de risco devem realizar o exame.



Já no estágio inicial da perda óssea, chamado osteopenia, os riscos de fraturas dos ossos são aumentados, principalmente do quadril, coluna (vértebras), ombro, punho e antebraço, e principalmente entre as mulheres após a menopausa. Dez milhões de brasileiros sofrem de osteoporose. Uma a cada quatro mulheres com mais de 50 anos desenvolve a doença. No Brasil, a cada ano ocorrem cerca de 2,4 milhões de fraturas decorrentes da osteoporose. Duzentas mil pessoas morrem todos os anos no país em decorrência destas fraturas. Mas, mesmo após uma fratura osteoporótica, muitos pacientes não são encaminhados para tratamento, o que leva a um aumento do risco de uma nova fratura. Não cuidar dos ossos após uma fratura é o mesmo que não cuidar da hipertensão ou do colesterol elevado após um infarto. O risco de desenvolver a Osteoporose pode ser reduzido se medidas como uma alimentação rica em cálcio, manutenção de uma atividade física e aporte adequado de Vitamina D foram proporcionados ao longo da vida. Entretanto, mesmo com todos estes cuidados, uma parte dos indivíduos vai desenvolver osteoporose, pela herança genética. A boa notícia é que existem tratamentos eficazes. O tratamento deve ser individualizado, pois cada paciente é diferente do outro, cada um tem um histórico familiar, diferentes fatores de risco e velocidade da perda óssea. Procure um ortopedista da Ortopedia Durigan, que poderá conduzir seu tratamento de maneira adequada.


Na Durigan, cuidar faz parte do tratamento.



Dr. Jorge Durigan

CRM 121.245 TEOT 11.585

​Especialista em Cirurgia do Trauma Ortopédico, Reconstrução e Regeneração ósseaAssistente do Grupo de Trauma Ortopédico da Santa Casa de São Paulo Membro da Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico

Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia

Formado pela Faculdade de Medicina de Marília

Dr. Lucas Moysés Pedro

CRM 141.053 TEOT 14.321

Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia

MBA em Administração Hospitalar pela Faculdade Getúlio Vargas - SP​

Formado pela Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo

Agende uma consulta.

Leia também:

Busca por assunto
Busca por tema