O exame clínico é insubstituível

Com a evolução da tecnologia, os exames de imagens são cada vez mais objetivos e precisos. Radiografias, ressonâncias magnéticas e tomografias computadorizadas são recursos modernos e importantes para a prática médica. No entanto, para manter a qualidade da Ortopedia, eles devem ser complementares ao exame clínico, e não substitutos a ele.




O exame clínico é insubstituível pois, além de fortalecer a boa relação médico-paciente, ajuda o médico ortopedista a formular hipóteses diagnósticas. A partir dele é que são selecionados os exames complementares realmente necessários e é possível que seja feita a interpretação correta dos resultados, baseada na avaliação global do paciente. Cada paciente sempre apresenta particularidades, resultantes de características pessoais, emocionais ou culturais. Assim, para a decisão do melhor tratamento, deve se levar em conta aspectos relacionados com o doente e com a doença.


Na Ortopedia Durigan, levamos em conta o lado humano da medicina, valorizando o exame clínico para ajudar diretamente na aplicação dos conhecimentos científicos por nossos ortopedistas especialistas, o que também favorece a adesão do paciente ao tratamento e, consequentemente, a recuperação mais rápida de seus movimentos.


Cuidar faz parte do tratamento.


Dr. Fabio Antonio Vieira

CRM 150.455 TEOT 14.160

Especialista em Cirurgia da Coluna Membro do Grupo de Coluna da EPM / UNIFESP

Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia

Mestrado em Ensino em Ciências da Saúde pela EPM / UNIFESP

Formado pela Escola Paulista de Medicina / UNIFESP

Agende uma consulta.

Leia também:

Busca por assunto
Busca por tema